Informações
Conselhos de Saúde
08-02-2023

ÍNDICE DA

Bom

QUALIDADE

DO AR

Estações
Espalhafatos
Bom
Ribeira Grande
Bom
São Gonçalo
Muito Bom
Angra do Heroísmo
Bom

CONSELHOS DE SAUDE A SEGUIR AQUANDO DA DIVULGAÇÃO DA ULTRAPASSAGEM DE UM LIMIAR DE O3

O ozono é um gás tóxico quando os valores de concentração são elevados, com repercussões importantes na saúde humana. Os primeiros sintomas são: tosse, dor de cabeça, náuseas, dores peitorais e falta de ar.

Durante o período de ultrapassagem do limiar de informação à população (180 mg/m3), as pessoas mais sensíveis (crianças, idosos, asmáticos e indivíduos com problemas respiratórios) devem evitar inalar uma grande quantidade de ar poluído, especialmente durante o período mais quente (durante a tarde). Por este motivo, a actividade física intensa ao ar livre deve ser reduzida ao mínimo.

Devem também ser evitados outros factores de risco, tais como o fumo do tabaco e a utilização de produtos irritantes contendo solventes na sua composição, uma vez que estes podem agravar os efeitos da exposição a concentrações elevadas de ozono.

Os grupos de população particularmente vulneráveis a este tipo de poluição devem também respeitar escrupulosamente os tratamentos médicos em curso ou recorrer a cuidados médicos, em caso de agravamento de eventuais sintomas.

 

CONSELHOS DE SAUDE A SEGUIR AQUANDO DOS EVENTOS NATURAIS COM PRESENÇA DE PARTÍCULAS DE ORIGEM NATURAL

A Região encontra-se com alguma frequência sob influência de situações climáticas que favorecem o transporte de massa de ar formada sobre os desertos do Norte de África, contribuindo para o aumento da concentração de partículas em suspensão. 

As partículas em suspensão inferiores a 10 µm podem ser responsáveis por efeitos nefastos para a saúde humana, como irritação nos olhos, nariz, garganta, tosse e agravamento de doenças respiratórias.

Aquando da ocorrência destes fenómenos provocados por partículas/poeiras de origem natural e enquanto os mesmos se mantiverem, devem ser seguidos os conselhos da Direção Geral de Saúde:

A população em geral deve evitar os esforços prolongados, limitar a atividade física ao ar livre e a exposição a fatores de risco, tais como o fumo do tabaco e o contacto com produtos irritantes;

Os seguintes grupos de cidadãos, pela sua maior vulnerabilidade aos efeitos deste fenómeno, para além de cumprirem as recomendações para a população em geral, devem, se possível, permanecer no interior dos edifícios com as janelas fechadas:

Crianças;

Idosos;

Doentes com problemas respiratórios crónicos, principalmente asma;

Doentes do foro cardiovascular.

Os doentes crónicos devem manter os tratamentos médicos em curso;

Em caso de agravamento de sintomas contactar a Linha de Saúde Açores (808 24 60 24) ou procurar uma unidade de saúde.

 

CONSELHOS DE SAUDE A SEGUIR AQUANDO DE NÍVEIS ELEVADOS DE POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA

A qualidade do ar é uma componente relevante do ambiente, determinante para a saúde pública e para o equilíbrio dos ecossistemas. A classificação da qualidade do ar é atribuída através do índice da qualidade do ar.

Os poluentes com maior influência na saúde humana são as partículas, o monóxido de carbono, o ozono, o dióxido de azoto e o dióxido de enxofre. Os efeitos na saúde podem refletir-se a curto e médio prazo, aumentando o risco de aparecimento e agravamento das doenças respiratórias crónicas e cardiovasculares.

Nos períodos em que o índice da qualidade do ar se apresentar nos níveis FRACO e MAU, os residentes das áreas afetadas, assim como os grupos da população mais vulneráveis (crianças, idosos, grávidas, doentes com problemas respiratórios crónicos (principalmente asma) e doentes do foro cardiovascular) devem seguir as recomendações da Direção Geral de Saúde:

Índice da qualidade do ar com nível “FRACO”:

A população em geral deve evitar a exposição a fatores de risco, tais como o fumo do tabaco e o contacto com produtos irritantes;

Os grupos da população mais vulneráveis devem evitar as atividades físicas ao ar livre.

Índice da qualidade do ar com nível “MAU”:

A população em geral deve reduzir os esforços prolongados, limitar a atividade física ao ar livre e evitar a exposição a fatores de risco, tais como o fumo do tabaco e o contacto com produtos irritantes;

Os grupos da população mais vulneráveis, para além de cumprirem as recomendações para a população em geral devem, se possível, permanecer no interior dos edifícios com as janelas fechadas e utilizar sistemas de purificação do ar ou ar condicionado (modo de recirculação).

Em ambos dos casos:

Os doentes crónicos devem manter os tratamentos médicos em curso;

Em caso de agravamento de sintomas contactar a Linha de Saúde Açores (808 24 60 24) ou procurar uma unidade de saúde.